Sobre crimes

25
mar

Se eu fosse criminoso, nunca faria um sequestro. É um crime bosta, dá muito trabalho e quase nunca dá certo.

A não ser que seja o sequestro relâmpago. Aí funciona. Porque o crime começa e acaba rápido. Não tem muita chance de dar merda.

Os criminosos deveriam inclusive fazer outros crimes relâmpagos.

Traficante normalmente é preso pq a polícia pega o usuário na rua e o cara denuncia. Faz tráfico relâmpago então. Vende, manda o cara fumar na hora e libera ele.

Pichação é um crime idiota. Mas se vai fazer, faz o piche relâmpago. Picha, tira foto, posta no Face e limpa a parede.

Homicídio relâmpago. Amarra a vítima no para-raios. Relâmpago vier, morreu, papai.

Estupro relâmpago. Aí já tem… quando o cara tem ejaculação precoce.

 

Existem vários tipos de homicídio. Os homicídios vai ficando cada vez mais específicos. Tem infanticídio, patricídio, genocídio… tem latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Deveria ter o latricínio, que seria o roubo de leite seguido de morte… dos lactobacilos vivos. BAH!

Eu tenho uma dúvida sobre homicídio: se um cara, durante uma luta do UFC, matar o adversário é considerado um homicídio? O cara que matou é preso? Não, né? Pois então, se eu fosse bandido, eu montaria um octógono na favela e faria UFCídio.

 

Sabia que em alguns países a tentativa de suicídio é considerada crime?

Em Portugal, quem tenta se matar é punido. Condenado a pena de morte.

Eu acho que quem tenta de matar deveria ser condenado a pena de vida: casar com a Val Marchiori.

 

Se eu fosse criminoso, eu só faria crimes por livre e espontânea vontade da vítima.

Para seqüestrar uma pessoa importante, primeiro eu seqüestraria o cara que fica com uma placa no desembarque do aeroporto. A vítima entraria no meu carro por livre e espontânea vontade.

Para roubar um carro, a melhor estratégia é usar uma rouba de manobrista e ficar na frente de uma balada. O dono do carro me daria a chave por livre e espontânea vontade.

Comentar